Planilha do Mestre Poupador em Excel para download

EDIT 01/05/2017: Amigos, a planilha apresentava um ERRO! Corrigi e a nova versão já tá no ar, link no post abaixo.

Amizades, como estão?

Passando para informar que converti minha planilha (citada aqui) para o Excel e estou deixando aqui para vocês baixarem à vontade, beleza?

Eu já dei detalhes sobre a planilha no post específico dela, mas é como se fosse a Super Planilha do AdP (Além da Poupança) mais resumidinha e simplificada, para o leigos e “pobres mortais” como eu.

Enfim, clique aqui para download e desfrutem. Estou aberto a sugestões, críticas construtivas (os haters não terão os comentários aprovados, haha) e dicas para torná-la ainda melhor.

Como eu disse no outro post, ela está bem simples e básica. Ela te auxilia a acompanhar o rendimento (sem aportes) e o rendimento com aportes (que na planilha se chama “aumento”). Além disso tem o campo de inflação para você ter ideia do ganho real – cópia descarada do AdP.

Quem sabe juntos não podemos configurar mais funções na planilha?

Um abraço a todos, espero que gostem!

Mudei minha planilha da Independência Financeira: clique e conheça a nova

EDIT 01/05/2017: Amigos, a planilha apresentava um ERRO! Corrigi e a nova versão já tá no ar, link no EDIT abaixo.
EDIT 25/04/2017: Pessoal, converti a planilha para o Excel, ela está aqui para download. Desfrutem e comentem!

Adoro esses títulos sensacionalistas hahaha. Então galera, mudei minha estratégia e refiz minha planilha que controlo a Independência Financeira. Tinha dito aqui que havia pensado nisso.

Desde quando eu comecei a me aprofundar nos estudos de finanças e investimentos (há cerca de uns 8 meses, por aí, talvez um pouco mais que isso) eu uso a famosa e popularíssima “Planilha do AdP”.

A Planilha do AdP é uma planilha feita pelo nosso ilustre Além da Poupança. Essa planilha é completa, intuitiva e semi-automática: é maravilhosa! E é/foi útil para mim por todo esse tempo. Acompanhei meu caminho rumo à IF por ela, sempre preenchendo conforme as instruções.

Utilizar a planilha do AdP é muito simples. Lembro que na época fiz até um email passo a passo para mostrar para o meu irmão. Ficou mais ou menos assim:

Ler os artigos nessa sequência:
1 – http://alemdapoupanca.blogspot.com.br/2012/04/calculando-de-forma-errada-seus.html
2 – http://alemdapoupanca.blogspot.com.br/2012/04/calculando-de-forma-correta-seus.html
3 – http://alemdapoupanca.blogspot.com.br/2012/04/calculando-de-forma-correta-seus_28.html
4 – http://alemdapoupanca.blogspot.com.br/2012/04/planilha-de-acompanhamento-de.html

Me lembro, inclusive, que transformei a planilha dele em planilha do Google Docs.

O fato é que a divisão por cotas muitas vezes me deixava confuso. Eu via os números em vermelho e estranhava. Será que algo estava errado? Será que lancei da forma correta?

Como sou leigo,tinha essas dúvidas martelando na minha cabeça, o que fazia com que eu refizesse todas as contas novamente para ver se o cálculo batia.

Não estou criticando, tampouco duvidando da planilha do AdP. Pelo contrário. Estou é duvidando é da minha capacidade de fazer as coisas certas hahaha. Como eu disse acima, a planilha ele é ótima.

Enfim, como sou da área de TI e gosto de trabalhar/aprender Excel, decidi criar a minha planilha do zero. Muito mais simples, muito mais resumida e com informações que seria úteis para mim.

Por exemplo, apesar de o raciocínio ser correto, não quis dividir meus investimentos em cotas. Fiz da forma mais simples e leiga possível, para que eu tenha segurança nos cálculos e, posteriormente, poder ir incrementando a planilha com procedimentos mais complexos.

Ela se assemelha bastante com a do AdP. Só que, como eu disse, tem menos campos.

Planilha IF
Consolidado: soma de todas as aplicações (valores fictícios)

A aba Consolidado soma tudo das outras abas automaticamente e te informa sua situação atual.

O que eu fiz é criar os campos Rendimento e Aumento. Vamos explicá-los.

Campo rendimento

No rendimento, calculo o retorno que o investimento teve desconsiderando (diminuindo) os aportes. Assim posso ter ideia, por exemplo, se o FII está rendendo bem ou não.

Exemplo:

Carteira em abril: R$1000
Aporte: R$100
Carteira em maio: R$1110
Rendimento: (Carteira em Maio – Carteira em Abril – Aporte) / Carteira em Abril = 0,01 (1%)
Na conta acima usei a fórmula que aprendi com o AdP: (Situação Nova – Situação Antiga) / Situação Antiga

Apesar de eu ter aumento o patrimônio em R$110, R$100 são do aporte e somente R$10 são do rendimento. Para mim é importante saber isso: o quanto rendeu independentemente do aporte.

Nota: posso estar fazendo a conta errada, se puderem  me ajudar aí nos comentários, agradeço!

Campo Aumento

No campo Aumento, óbvio: quanto meu patrimônio aumentou de um mês para o outro considerando o aporte e os rendimentos.

No exemplo acima, meu patrimônio aumentou de R$1000 para R$1110, ou seja: 11%.

As abas Poupança, TD e FII são idênticas, exceto pelo valores a serem preenchidos, lógico.

Planilha IF
Aba Poupança (valores fictícios)

Obviamente a poupança não rende 9,66% nunca. Os valores são fictícios para eu repassar para vocês. O que é interessante de se notar é que, quando não se tem aportes no mês, o campo Rendimento é igual ao campo Aumento.

Ao final do ano, em dezembro, é só lançar o campo inflação que a planilha te informa seu rendimento real aproximado (cópia do AdP também).

Planilha IF
Aba Fundos Imobiliários (valores fictícios)

É necessário fazer uma observação na aba dos FII. Eu criei outras abas, uma para cada FII, para que eu tenha um controle rigoroso sobre eles. Porém, caso você não queira seguir essa dica, faça uma aba com o consolidado, como essa acima, somando todos e lançando aí.

Planilha IF
Aba Tesouro Direto (valores fictícios)

 

Quando lançar as informações?

Talvez não tenha ficado claro a metodologia que utilizo.

Todo mês, de preferência entre o dia 1º e 3, por aí, eu acesso o site do CEI BOVESPA para ver meus títulos aplicados. Esses valores que me servem de parâmetro para lançar na planilha, entenderam?

Alguns preferem utilizar os valores que estão na corretora. Apesar de os valores serem iguais na maioria das vezes, pode haver alterações de um para outro se levarmos em consideração as taxas da corretora, por exemplo. Acesso o BOVESPA por que lá tem um valor cru, líquido. Posso estar enganado, claro. Mas acho que assim fica bom para meus cálculos.

Acesse o canal do CEI BOVESPA por aqui cei.bmfbovespa.com.br.

Ah, para retiradas, é só lançar valores negativos no campo Aporte.

Conclusão

Amigos, não quero desmerecer a planilha do nosso amigo AdP, nem tentar copiá-lo de alguma forma ou diminuir seu trabalho, longe disso!

O que eu fiz nesse post foi apresentar uma alternativa (a minha alternativa) para a planilha do nosso amigo. Eu fiz algumas edições e adaptações que facilitariam as coisas para mim. E quis expor para os leitores.

Como sabem, eu ainda estou aprendendo e quanto mais eu fuço no Excel e nos cálculos, melhor. Por isso optei por iniciar do zero um controle financeiro, sacam?

Caso queiram que eu disponibilize para download, é só pedir. Na verdade, ela está no Google Docs, então é só eu compartilhar com vocês. Mas vou esperar para ver se há demanda para isso, ok?

EDIT 25/04/2017: Pessoal, converti a planilha para o Excel, ela está aqui para download. Desfrutem e comentem!

Um abraço para vocês, espero que tenham curtido o post!

 

Mp.

 

Corretora: qual eu uso nos meus investimentos?

Quando comecei a me aventurar no mundo das economias eu comecei pela porta de entrada, o Tesouro Direto. Claro que eu tinha investimentos na poupança (que até então era o único lugar que, na minha cabeça, era investimento. Ledo engano de um jovem poupador), mas vou comentar a contar a partir do momento que abri meus olhos e acordei.

Pesquisando um pouco sobre o TD e ainda inseguro, para não ter que aprender tanto e começar com um ambiente amigável para mim, eu optei pela Itáu Corretora.

Por que a Itaú Corretora?

Por que, como eu disse acima, eu queria um ambiente amigável e que eu não precisasse pesquisar muito a respeito. Eu já tinha conta no Banco Itaú e usava muito o Internet Banking. Em uma corretora da mesma empresa eu acreditava que o ambiente gráfico (e a confiabilidade) seriam semelhantes. E realmente foram. Bom pra mim.

À época eu não sabia nada:

  • Não sabia como comprar
  • Não sabia como vender
  • Não sabia calcular quando me renderia
  • Não sabia que tinha taxas de administração
  • Não sabia que tinha que abrir uma conta na BMF BOVESPA

Eu entrava no site, fazia as compras e saía. Um noobão de última categoria, tem base? É claro, como tudo na vida, temos que tirar lições. E eu tirei, mesmo sem saber. Mexendo e fuçando e aprendi aos poucos os meandros do mercado financeiro. Além disso, quanto mais surgiam dúvidas, mais eu pesquisava.

Aí foi despertando meu interesse pelo assunto. Comecei a ler mais, ver mais vídeos, assinar podcasts, me informar sobre economia e finanças. Já publiquei aqui um rol de conteúdo que já consumi e ainda consumo sobre esses temas.

A outra corretora

O temo foi passando e descobri que a Itaú Corretora me cobrava umas taxas que outras corretoras não cobravam. Descobri que a Easynvest não tinha taxas para aportes no Tesouro Direto, e as transações em outras modalidades tinham um preço razoável. Isso despertou meu interesse.

Fiz minha conta na Easy e a partir daí meus aportes são feitos por ela. Por enquanto estou satisfeito. Em uma escala de 0 a 10, me considero em um nível 4 de conhecimento sobre economia e finanças. Não sou um retardado, nem um especialista. Com esse (pouco) conhecimento já consegui trabalhar tranquilamente na interface do home broker da Easy, que é bem intuitivo por sinal.

Atenção, esse post não é um publieditorial.

E os investimentos que estavam na Itaú Corretora?

Quando mudei de corretora, uma dúvida me surgiu: o que fazer com meu dinheiro que está na Itaú Corretora? Deixar lá? Transferir para a Easy? Sacar?

Pesquisei a respeito e vi que a melhor opção era deixar quieto lá mesmo. Se eu transferisse, eu poderia ter gastos com a transferência, além de poder perder dinheiro por sacar antes do vencimento.  Caso eu somente sacasse eu também correria o risco de perder grana. Como eu sou um adepto ao “quanto menos dor de cabeça, melhor” eu optei por deixar quietinho lá até o vencimento. Sem problemas. Começaria na Easy desde o início.

Como estão divididos meus investimentos nas Corretoras?

No dia da publicação deste post, fazendo uma conta rápida notei que tenho 25% do meu patrimônio na Itaú e 75% na Easy. Obviamente esse número mudará conforme os aportes, até chegar na relação 0-100% (no dia que os títulos da Itaú vencerem).

Corretora
Gráfico idiota que coloquei apenas para ilustrar, pois a informação está no parágrafo acima. Palavra-chave: corretora

Existem mais corretoras boas?

O número de investidores do mercado financeiro aumentou demais nos últimos tempos. Isso refletiu diretamente na criação de mais e mais Corretoras, o que é bom, pois a concorrência aumenta a qualidade.

Já ouvi muito falar da XP Investimentos, que é a maior do Brasil. Não conheço suas taxas e nem entrei no site. Mas tá aí uma boa opção para você que ainda está na dúvida de qual Corretora escolher.

Conclusão

Pessoal, pesquisem bastante antes de abrirem sua conta. No geral, todas as corretoras são boas e tem suas vantagens. Mas sempre há um diferencial. Decida qual investimento você vai focar e contrate aquela que tem a menor taxa para ele.

Abraço