Fechamento do mês de abr/17: despesas, receitas, aportes e mais

E aí, meu amigo, como vai? Mais um post de fechamento do mês.

Principais receitas

Esse mês meus trabalhos extras começaram a “florir”. Recebi uns bons honorários de serviços como freelancer em TI que ajudaram a abater a fatura do nuBank. O salário, mesmo sem o aumento, deu para cobrir todas as despesas, inclusive as da viagem de férias que fiz.

A propósito, eu e minha esposa temos a incrível capacidade de aplicar o minimalismo e a vida simples inclusive nas viagens. Gastamos pouco dinheiro e aproveitamos ao máximo. Não ficamos com a consciência pesada em momento algum. Cada centavo investido valeu a pena, e não deixamos dívidas para a posteridade. Nos controlamos e passeamos! No final da viagem ainda tive um baita aprendizado.

Uma coisa que me surpreendeu positivamente foi a rentabilidade da carteira esse mês. Vocês verão na tabela mais abaixo mas esse mês eu tive uma renda passiva enorme, a maior até hoje, correspondendo a quase 6% do meu salário, fora os aluguéis recebidos dos FII.

Meus FII renderam 4,80%, pasmem os senhores (menção honrosa para o FIXX11 e seus magníficos 4,73% – posso estar enganado, sou leigo, mas pelo menos minha planilha disse isso, kkkkkk). A poupança rendeu 0,85% (aqui cabe uma dúvida aos senhores leitores: por que o pulo de 0,67% para 0,85%? Eu sei que está relacionado à SELIC, mas não estou acompanhando os juros…). Ou seja, até a poupança tá rendendo um pouquinho!

Tesouro rendeu 2,2%, bom também. Mas como é pré-fixado, não faz diferença, a não ser para os traders.

Principais despesas

Esse mês tudo correu bem, sem imprevistos. Somente as receitas básicas da casa mesmo, como aluguel, condomínio, energia, supermercado, internet e almoço (almoçamos fora todos os dias). Tudo dentro do roteiro, nada incomum.

Fechamento do mês de abril/2017.
Fechamento do mês de abril/2017.

O que foi um pouco fora da curva foi a viagem para o exterior, que não é todo mês que a gente faz (quem me dera). Como ela estava minunciosamente planejada, foi tudo OK. Sem gastos a mais. Inclusive gastamos a menos (tivemos que destrocar as moedas). Ótimo!

 

Aportes

Esse mês voltarei a aumentar um pouco meus aportes. Quero ir de Tesouro e FII, como sempre né. Não irei diversificar a carteira, vou aportar em um que já tenho, o FIXX11 mesmo. Ele rendeu bem esse mês, quero manter esse time titular. Óbvio que rentabilidade passada não significa rentabilidade futura, mas o histórico tá positivo, então vou manter esse aí mesmo. Mês que vem vario um pouco mais.

 

Estudos

Em abril não estudei nada. Nenhuma língua nem nenhuma tecnologia, nada. Em maio voltarei a estudar Inglês, firme na meta de em dezembro/17 estar fluente.

 

Expectativas para abr/2017

Meu salário vai aumentar e irei receber uma bolada de um trabalho com TI. Tem tudo para correr bem e ficar livre da fatura do cartão, que estava alta por uns meses.

Tentarei aportar alto, também! Pretendo investir um pouco em tecnologia (que eu gosto muito e vai ajudar bastante no meu trabalho em TI) e comprar um computador novo. Esse computador eu comprarei apenas com o dinheiro dos bicos.

 

Tell me about the numbers

Segue a planilha de acompanhamento do mês, bem resumida, já calculados os aportes.

 

Posts mais lidos

Os três posts mais lidos do blog nesse mês foram:

Conclusão

É isso amigos, esse mês deu tudo certo para mim e para minha carteira. E o próximo mês só tende a melhorar. Meu salário vai aumentar, irei receber honorários do meu trabalho como freelancer e meu projeto digital extra vai começar a dar frutos. Tem tudo para ser melhor ainda!

Um abraço e até a próxima postagem.

Planilha do Mestre Poupador em Excel para download

EDIT 01/05/2017: Amigos, a planilha apresentava um ERRO! Corrigi e a nova versão já tá no ar, link no post abaixo.

Amizades, como estão?

Passando para informar que converti minha planilha (citada aqui) para o Excel e estou deixando aqui para vocês baixarem à vontade, beleza?

Eu já dei detalhes sobre a planilha no post específico dela, mas é como se fosse a Super Planilha do AdP (Além da Poupança) mais resumidinha e simplificada, para o leigos e “pobres mortais” como eu.

Enfim, clique aqui para download e desfrutem. Estou aberto a sugestões, críticas construtivas (os haters não terão os comentários aprovados, haha) e dicas para torná-la ainda melhor.

Como eu disse no outro post, ela está bem simples e básica. Ela te auxilia a acompanhar o rendimento (sem aportes) e o rendimento com aportes (que na planilha se chama “aumento”). Além disso tem o campo de inflação para você ter ideia do ganho real – cópia descarada do AdP.

Quem sabe juntos não podemos configurar mais funções na planilha?

Um abraço a todos, espero que gostem!

Um pouco mais sobre FII: MXRF11

Olá, amigo. Hoje escreverei sobre algo mais específico. Vou tentar tecer comentários sobre o Fundo de Investimento Imobiliário MXRF11 – Maxi Renda FII, o primeiro FII que comprei.

Vou detalhar como ele opera, sua rentabilidade, o quanto recebi até aqui, e mais.

Fundos de Investimentos Imobiliários
Fundos de Investimentos Imobiliários é o que há

Aqui eu já comentei sobre minha escolhe nos FII, dê uma lida se ainda não viu.

O fundo

O MXRF11 é um fundo tipo Papel (lastreado em outros fundos ou em outros títulos, diferente do fundo tipo tijolo, que tem lastro em construções reais e “físicas” – me corrijam se estiver errado). Ele destina seus recursos à aplicação em CRI (Certificados de Recebíveis Imobiliários), LCI (Letras de Crédito Imobiliário), LH (Letras Hipotecárias) e outros FIIs.

O público-alvo do título são os investidores em geral. Visto que o fundo aplica seus recursos em outros fundos e em outros títulos, creio eu que apesar de a rentabilidade variar um pouco, o risco é menor que um fundo tipo tijolo, por exemplo, em consequência da sua variação de aplicações – dividir os ovos em várias cestas diferentes.

 

Informações gerais

O fundo é gerido pela XP Gestão de Recursos (XP Investimentos) e administrado pelo Citibank. A cota começou a ser negociada a R$100,00 e hoje (05/04/17) está a R$95,71.

Fundo de investimento imobiliário
Valor da cota MXRF11 hoje.

Taxas

O fundo cobra uma Taxa de Administração de 0,47% a.a. e Taxa de Performance de 0,30% a.a.

Não acho muito acima da média esses valores, já vi FIIs cobrarem 3% de taxas ao ano. Quando a Taxa de Administração fica até 0,50% a.a. tá valendo.

Rendimento

Comecei comprando o fundo em janeiro. Desde então eles vem distribuindo R$0,80 por cota, o que me rende aproximadamente 0,87% ao mês. Não é nenhuma maravilha, mas já bate a poupança. Isso sem contar os aluguéis recebidos, que podem ser usados na recompra de cotas.

Fontes

Controle Financeiro com Excel para iniciantes

Esse post é um publieditorial.

Aqui no meu trabalho, tenho um colega que, apesar de ser contador, me abordou um dia e disse “Oi, MP, bão? Seguinte, cara… sei que você é da área de TI e vou te dar uma sugestão: se você fizesse um aplicativo de controle financeiro você ia ficar rico!”.

O desenvolvimento de aplicativos móveis não é objeto desse texto, e sim uma coisinha só: até um contador (que, regra geral, tem muita afinidade com os números) tem dificuldades e às vezes quebra a cabeça para organizar suas finanças pessoais.

Já citei aqui no blog sobre o aplicativo GuiaBolso que, apesar de ser muito útil para mim, em algumas funcionalidades deixa a desejar.

Então, voltando ao meu colega. Ele é contador, trabalha com planilhas e números o dia inteiro e ainda assim tem uma resistência, uma dificuldade quando vai por no papel (ou no computador) suas finanças pessoais.

“A minha planilha é muito complexa”, disse.

Muitas pessoas apelam para o bom e velho Excel. Essa ferramenta da Microsoft é poderosíssima (é sério, você não tem noção do tamanho do poder do Excel. Acho que nem o Bill Gates sabe!). Enfim, o Excel pode te ajudar em dezenas de milhares de tarefas, inclusive seu controle financeiro doméstico.

Eu usei o Excel por muitos e muitos anos (lembro até hoje, o nome da minha planilha se chamava “Orc”, de “Orçamento”, mas toda vez que eu a via eu lembrada dos “Orcs” do Warcraft II).

Não é esse orc não, MP. É o orc do Controle Financeiro.

No Excel, você pode dividir os meses em planilhas diferentes, lançar tudo na mão e consolidar os dados em uma página inicial que te dá uma overview de tudo. É excepcional.

Para você que gosta de ter um controle maior sobre os números, não tem ferramenta melhor.

Além disso, no próprio Excel você pode criar suas planilhas de Independência Financeira. Eu uso a planilha do AdP para monitorar o andamento do meu patrimônio (é uma baita planilha, diga-se de passagem).

Um pouco sobre minhas planilhas

Estudos 2017

Salvo aqui os tópicos sobre tecnologia da informação (linguagens de programação) que quero aprender durante o ano. Tem também detalhes sobre os programas de pós-graduação que desejo tentar entrar. O Excel me ajuda a organizar as ideias.

Além disso tem uma lista de línguas que desejo desenvolver. Atualmente tenho Inglês e Espanhol. Esse ano fecho a primeira.

Home

Planilha principal. Aqui controlo todas as receitas e despesas e tudo o mais relacionado à minha casa. Tenho gráficos, porcentagens e zilhões de cálculos. Muito bom!

Divido as despesas e receitas em categorias e unifico tudo na dashboard principal. Tenho controle sobre quase tudo!

Para você que quer economizar, investir e aumentar o patrimônio, é obrigatório ter uma planilha dessas.

IF

É a planilha do AdP com algumas customizações próprias. Acesso praticamente uma vez ao mês, para lançar os aportes e descobrir quanto cada investimento rendeu.

Obviamente, IF significa Independência Financeira.

Nota para posteridade: não que a planilha do AdP seja ruim; ela é ótima, mas preciso desenvolver minha própria planilha de IF do zero, e passar aqui para vocês. Além de eu ficar mais seguro quanto as informações nela dispostas, já dá um belo de um post, não acham?

Web

Nessa planilha eu controlo os meus trabalhos extras de TI, inclusive nessa Pasta de Trabalho eu tenho uma planilha de controle financeiro somente dos meus trabalhos extras. Uma maravilha. É um orçamento dentro de uma grande planilha que tá dentro da pasta planilhas. É praticamente um inception de fórmulas hahaha.

Não vou detalhar todas as minhas planilhas, só estou tentando te mostrar o poder da ferramenta Excel. Tem gente que gosta de agrupar todas as informações em uma só, tem gente que prefere dividir.

Cada caso e um caso, você que adapta a ferramenta à sua necessidade.

Aprendendo Excel

Muita gente vê o Excel e pensa “Nossa, que tanto de números, fórmulas e células. Eu sou leigo, não sei nem desligar meu computador em segurança, imagina ‘pogramar’ nessa équiscéu, tá é doido, vou voltar para minha ‘Beth, a feia’, por que no episódio de hoje ela vai no salaum de beleza HU3HU3HU3”.

Gente, não é assim. o Excel é uma ferramenta como todas as outras. Exige um pouco do usuário no início, mas depois que você pega o espírito da coisa, daí é igual a zoeira, sem limites.

Eu nunca mexi muito no Excel. Porém, durante a faculdade teve um mini-curso presencial o qual participei, e adorei. Aprendi muitos macetes interessantíssimos. Gostei tanto que depois fiz um novo curso, dessa vez online, sobre Controle Financeiro (consegui um cupom de 100%, ou seja, ia aprender a poupar poupando).

O jabá

Apenas para registro, o curso que fiz é esse aqui e está com 100% de desconto. Utilize o cupom FORUM.

Controle Financeiro
Aprenda a poupar com o professor do Mestre Poupador. Controle Financeiro na sua casa já!

Não é uma pegadinha e não tem partes pagas. O curso inteiro está com 100% de desconto. Entre no site e veja, ele tem 5 estrelas. O pessoal gosta bastante. Recomendo.

Nesse curso você vai aprender a fazer seu Plano de Contas Gerencial, desenvolvendo sua capacidade de gerenciar seu capital.

Vou colar aqui algumas coisas que o curso propõe a ensinar:

  • Conceitos relativos a controle financeiro como receitas, despesas e fluxo de caixa.
  • Entender porque o ciclo PDCA (emprestado da Administração) é seu amigo.
  • Trabalhar com a planilha de Plano de Contas Gerenciais
  • Fazer lançamentos de entrada e saída e editar lançamentos na planilha
  • Construir a planilha espelho que conterá os resumos dos lançamentos mensais
  • Algumas dicas legais de uso do excel em geral (Sabe usar o F12 né?)
  • Montar a planilha anual com as contas a pagar e receber de cada mês.
  • Entender os 7 “baby steps” de Dave Ramsey para o controle financeiro
  • Como fazer simulações de investimentos e aproveitar o tempo a seu favor (esse item o MP gostou bastante)

 

Amigos, o blog ajuda você a economizar, então estou fazendo isso duplamente: primeiro, estou te recomendando um curso que vai te ensinar a controlar suas finanças e, consequentemente, economizar. Segundo, o curso é grátis!

Aproveite e vá aprender Excel!

Esse post é um publieditorial.

Google Finance: iniciando a utilização dessa ferramenta

Google Finance
Google Finance: vale ou não a pena?

Por várias vezes eu citei o Google Finance no blog (aqui, por exemplo). É uma ferramenta que descobri há uns meses atrás, quando comecei a estudar mais sobre economia e finanças.

É uma ferramenta bacana. Mas ainda não tive tempo de usá-la e espremer até a última gota de todo o seu potencial.

Vou dar uma breve introduzida nela aqui nesse post. Aperte os cintos.

Google Finance, ou Google Financeiro em pt_BR, é, segundo a Wikipedia:

Um serviço que apresenta a informações sobre empresas incluindo suas últimas decisões e também suas ações com um código em JavaScript que permite a visualização das ações no momento. Foi lançado em 21 de Março de 2006 e atualmente está em versão beta.

Ou seja, é uma mão na roda para acompanharmos os gráficos das ações na bolsa. O ruim (talvez para poucos de nós) é que está em Inglês.

Página inicial do Google Finance

Google Finance
Google Finance: Início

Aqui na página inicial, como de praxe nos serviços Google, temos um painel de controle onde podemos visualizar a maioria das funções.

1 – Menu principal

Aqui no menu principal temos os links para as outras páginas da ferramenta, obviamente. Irei explicar cada uma delas aqui no post. Simples e minimalista, como todos os serviços Google. Como eu disse acima, está tudo em inglês, mas isso não costuma ser um grande problema.

2 – Favoritos

Aqui na barra lateral esquerda você pode definir suas letras “favoritas”. Salvando ali do lado fica mais fácil para você encontrar sua variação no dia, por exemplo. As que coloquei aí são algumas amostras para você entender como funciona. Tem tanto de ações de empresas (como Petrobras – PETR4) como Fundos de Investimentos Imobiliários (MXRF11, por exemplo).

3 – Top Stories

Em Top Stories você vê as notícias sobre mercado financeiro mais relevantes para aquele momento. Para quem opera na bolsa, principalmente em outros países, é muito interessante.

4 – Create a Portfolio

Aqui é um atalho para você criar um portfólio. Um portfólio é uma categorização para suas letras/títulos. Como se fosse uma pasta do seu computador. No portfólio você coloca as ações categorizadas da maneira como se enquadrar melhor para você. Por exemplo: “Empresas Brasileiras”, “Empresas Americanas”, “Fundos de Investimento”…

Essa função é uma mão na roda. Facilita a categorização.

5 – Portfolios

Aqui são listados seus portfólios já criados. Como padrão, o Google nomeia como “my portfolio”, mas você pode mudar para o nome que preferir.

6 – World Markets

Em World Markets tem uma síntese de como anda as principais bolsas no mundo.

Rolando a página para baixo ainda tem alguns gráficos da indústria e informações sobre as moedas do mundo. É bem completo.

Notícias do mercado

Google Finance
Notícias do mercado do Google Finance

O próprio nome já diz, não tem o que detalhar muito. As notícias do mercado financeiro movem as altas ou baixas das bolsas, fato. O nível de acompanhamento depende de cada investidor e de seu tempo para investir nos estudos.

Eu acho muito importante acompanhar as notícias, principalmente as relacionadas a empresas em que o investidor deseja ter (ou já tem) ações.

Os portfólios

Google Finance
Google Finance: detalhes do portfólio

Como eu disse acima, os portfólios são uma forma de categorizar suas ações/empresas da forma que lhe convier.

No número 1, temos a lista de todos os seus portfólios. No exemplo acima só temos um, chamado de “My Portfolio”. O número 2 da ilustração indica o nome do portfólio que está sendo visualizado. Para criar um novo portfólio, clique no botão indicado pelo número 3.

O que mais achei interessante são as notícias relacionadas ao seu portfólio (Número 4 da imagem). O Google automaticamente seleciona as novidades referentes as letras/ações que você tem salvo. Muito interessante.

As letras de a a f na imagem indicam os campos de dados relacionados às letras do portfólio. Podemos notar a existência do código, preço de abertura, maior e menor preço, etc. Bem útil também.

Google Finance
Google Finance: gerenciando seu portfólio

Para editar os dados do portfólio é simples. Use os botões e caixas de seleção indicados na imagem (números 1 e 2). Para adicionar novos códigos (empresas), use a caixa de diálogo no número 3.

No item número 4 é possível você criar um portfólio automaticamente dos seus favoritos da barra lateral. Google sendo Google.

O Stock Screener (q?)

Google Finance
Google Finance Stock Screener

Rá! Tive que googlar isso. Vivendo e aprendendo né? Segundo a Investopedia, Stock Screener é “uma ferramenta que os investidores e traders usam para filtrar ações baseados em métricas pré-estabelecidas pelo usuário.

Em suma, é um resumão das ações que cumprirem determinadas categorizações estabelecidas por você. Você define o yield e filtra, por exemplo.

Ainda não usei a fundo essa funcionalidade, visto que sou um investidor-aprendiz, mas pelo visto é bem bacana.

Conclusão

Amigo, o Google Finance é uma ferramenta e tanto. Tem muitas funcionalidades e, acima de tudo, possui o padrão Google de qualidade.

Mas…

acredito que, para você que esteja iniciando, não seja indispensável. É uma ferramenta a mais, para te ajudar a olhar mais detalhes de uma empresa ou outra, além de notícias bem filtradas, mas não passa disso.

Ainda não tive tempo de esmiuçar todos os detalhes da ferramenta, mas, a princípio, me pareceu totalmente dispensável, visto que quando eu quero procurar detalhes de um Fundo ou Ação, eu jogo direto na caixa de pesquisa padrão do Google e ele já me retorna as principais informações. Veja o exemplo:

Google Finance
Google Finance: dispensável para beginners.

Na imagem acima, ao simples digitar de PETR4, ele já me retornou muita coisa interessante sobre a empresa (vide gráfico).

Enfim, é bom, é um recurso a mais, mas obviamente não é a principal ferramenta que você vai utilizar.

Como já falei várias vezes, quem define tudo é você: o quanto quer aportar, onde irá aportar, em qual frequência e por quanto tempo. Tudo está na sua cachola. Todas as tecnologias que existem servem apenas de suporte e como “facilitador“.

Espero que tenham gostado do review.

Um abraço do MP.