Como economizar no Álcool em gel?

Depois da descoberta da H1N1 – Gripe Suína, o país viveu um frisson em cima do Álcool em Gel. Dizia-se que essa substância eliminava várias bactérias e vírus das mãos, entre eles o temido vírus que transmitia a gripe em questão. As vendas do produto aumentaram exponencialmente e o dono de uma fabricante enricou rapidamente.

Depois dessa onda de gripes, diversos estabelecimentos tem até hoje higienizadores de mãos, tanto em gel, quanto em spray. Posso estar enganado, mas acredito que deva ter alguma legislação que impõe tal prática. Ótimo para nós!

Então, como eu ia dizendo, eu também surfei nessa onda e meio que fiquei “viciado” em álcool em gel. Desde então eu sempre tenho um pote em casa e rotineiramente limpo as mãos com ele. Virou praticamente um TOC.

O fato é que anda muito caro esses potes de álcool gel com dosador. Fui na farmácia esses dias e, pasmem, um pote de 400g estava R$32,00. Muito caro! Estranhei bastante o preço, e obviamente não comprei. O álcool em gel aqui de casa acabou, e esse item estava na minha Wunderlist a alguns dias e eu estava meio que angustiado para comprar logo e voltar a higienizar as mãos a todo momento.

Como disse acima, pesquisei em algumas farmácias e achei caríssimo. Eu estava começando a matutar se compensava mesmo manter esse TOC alimentado pagando tão caro em um pote de álcool. Foi tenso.

Álcool em gel de ouro.
Álcool em gel de ouro.

Eis que não mais que de repente, em uma das minhas visitas semanais ao supermercado, tive o start.

Foi mirando no coelho que eu acertei o gambá. Eu estava procurando o pote de álcool em gel tradicional, desses da imagem acima, com bico “dosador”, quando vejo um diferente.

O álcool que revolucionou meu bolso

Encontrei um Álcool em Gel sem dosador. De uma marca não muito conhecida mas com certeza é o mesmo produto, inclusive a proporção de álcool. Era uma embalagem de 500g, ao contrário da de 400g da outra marca. E o melhor… o melhor, obviamente, meu caro leitor, era o preço.

Eu encontrei um pote de álcool em gel de meio quilo por R$7,05 ao invés dos quase R$30,00 em um pote de 400g.

O pulo do gato era aproveitar a embalagem que tinha em casa, que tinha o dosador, e colocar o outro (mais barato) nele. Bom demais!

Álcool em gel amigo do seu bolso.
Álcool em gel amigo do seu bolso.

Resumo da ópera: comprei um álcool em gel em uma embalagem normal, sem o bico dosador e vou colocar seu conteúdo em uma embalagem que eu tenho em casa, que possui o bico dosador, cujo conteúdo havia acabado. Ponto pro Poupador!

Tell me the numbers

Cenário 1
400g de álcool em gel + embalagem invocada por R$30,00: R$0,07 por grama

Cenário 2
500g de álcool em gel e aproveitar embalagem antiga por R$7,00: R$0,01 por grama

 

Conclusão

Amigos, sempre há um jeito de economizar. Pesquise, inove, pense! Isso aí é só um exemplo. Aqui tem muito mais dicas.

Abraços!

“Como economizar”: todos os posts dessa categoria

Um dos carros-chefe do meu blog são os posts onde escrevo sobre como economizar com tal coisa. Já fiz um tanto bom desses posts, então vou adicionando eles aqui ao passo que for postando.

Posts
Algum meme qualquer apenas para ilustrar o post.

Se você é um visitante novo, aproveite para lê-los. Não gosto de escrever muito nos posts (walls of text), para tornar a leitura fácil e rápida para todos, e também por que não tenho muita prática ainda.

Enfim, tá aqui. Aproveitem:

Espero que gostem. Não deixem de comentar!

Como economizar na compra do seu notebook?

Fala pessoal, como estão as coisas?

 

Hoje vou escrever a vocês sobre como fiz para trocar de notebook sem gastar tanto. Peguei, inclusive, uma máquina melhor.

Segue jogo…

 

O vício por gadgets

Conforme já citei em outro post, gosto muito da área de tecnologia, sou um estudante do assunto. Esse meu interesse sempre me despertou uma grande vontade de consumir novidades do mundo tecnológico. Já comprei Kindle, video-game portátil, troco frequentemente de notebook e celulares etc. Fico sempre antenado nas novidades.

O grande problema dessa incessante vontade de consumo é, obviamente, os gastos supérfluos e desperdício de grana.

Depois de perder rios e rios de dinheiro comprando coisas desnecessárias, fui aprendendo a lição, tanto que fiz esse blog. Enfim, atualmente sou bem mais consciente na hora de comprar novos gadgets eletrônicos.

Essa minha mentalidade poupadora veio na hora certa. Meu notebook começou a dar muita despesa com conserto. Ele não estava aguentando mais, já havia ido para o conserto duas vezes, a tela estava quebrada, o cooler parou de funcionar… tava difícil mantê-lo. Infelizmente, tive que optar pela compra de um “novo”.

O notebook antigo

Meu Dell antigo era uma máquina excelente. Comprei um preço justo e foi o melhor computador que tive. Com o tempo e o uso ele foi se desgastando aos poucos, e chegou num ponto que sua manutenção estava insustentável, e eu tinha risco de perder meus dados.

Com muito pesar eu tive que me desfazer dele e tentar adquirir um novo sem gastar muito.

Fiquei em alguns dilemas: comprar um usado ou um novo? Comprar um melhor, equivalente ou pior que o meu atual? Comprar um desktop?

Applebook laptop
Applebook do Mestre Poupador

Depois de muito pesquisar e cair na real que os preços de notebook estão um absurdo aqui no Brasil, optei por comprar um usado no Mercado Livre e, pasmem os senhores, fiz uma excelente compra!

O notebook “novo”

Comprei uma super máquina superior à minha atual, pela metade do preço do mercado. Foi uma ótima escolha. A máquina era usada mas nem parece, roda o sistema operacional muito bem e parece que vai aguentar o tranco. Paguei R$1.400,00.

Eu estou gostando mais desse notebook do que do antigo. O único porém é que a vida útil da bateria já foi-se embora, então ele tem que ficar plugado na tomada todo o tempo, mas isso não é problema pra mim pois eu uso notebook como um desktop.

Além disso, ele é um pouco mais pesado, mais parrudo, mas sem problemas também. Estou gostando bastante.

A venda do antigo

Cifrãozin
Mascote Poupador utilizando o novo-velho notebook. Procurando cheeseburguers.

Por sorte, vendi o meu antigo (estragado, porém usável) para um parente. Ele me pagou metade do preço do notebook que eu comprei. Ou seja, se pensarmos positivamente, tive 50% de desconto!

Conclusão

A dica é: se precisa comprar algo que é caro, pense se vale a pena comprar usado. Tem milhares de pessoas aí querendo se desfazer do que você precisa. Veja no Mercado Livre, OLX, eBay, AliExpress… tem muita opção. Tente vender o seu produto usado por la também, às vezes dá para descolar uma graninha!

Espero que tenham gostado dessa dica…

 

Um abraço e até a próxima

 

Por que eu extraí os sisos e paguei por isso?

Olá amigos,

 

hoje vosso humilde narrador escreve com o rosto todo inchado. Sim, fiz a remoção dos sisos inferiores. Não, não estava inflamado nem tava me dando trabalho. Eu tirei, na verdade, sem nenhum motivo aparente. Ah, na verdade tinha um motivo: evitar riscos, evitar problemas futuros.

 

O que são os sisos?

Sisos são os dentes do juízo (hoje em dia ninguém mais os chamam assim…). São os últimos dentes a se desenvolverem na nossa boca, inclusive, devido à seleção natural/evolução, muitas pessoas já estão nascendo sem eles. Eles são inúteis, na maioria dos casos só servem para atrapalhar, infelizmente.

Sisos trolls
Sisos são os dentes mais trolls que existem.

Os sisos são os últimos molares. Estão lá no final da boca. Como eu disse, tem gente que nasce sem, tem gente que tem e não sabe e tem gente que tem muita dor de cabeça com eles.

Por que devemos retirar os sisos?

Não é obrigação de ninguém retirar os sisos. Você tira se quiser. Ou melhor, tira se o seu dentista indicar. Os sisos, por muitas vezes nascerem escondidos, tortos ou de forma errada (como eu disse, a evolução humana foi mudando no decorrer dos anos, e a nossa boca foi diminuindo, e todos os dentes acabaram por não caber mais), podem inflamar, podem virar uma colônia de bactérias e dar muito problema.

Caso os seus sisos inflamem, a chance de a anestesia não funcionar com eles assim é grande. Agora pensa a dor que deve ser!

Meu dentista me indicou a remoção. Dois anos atrás retirei os superiores. Dessa vez eu retirei os inferiores.

Como foi minha extração dos sisos?

Logo no final do ano passado eu agendei a primeira consulta. O médico disse que, na opinião dele, o recomendável era tirar para evitar infecções futuras (óbvio, é o trabalho dele). Decidi que ia fazer a remoção e já marquei os exames.

Depois de os exames feitos agendei a extração, ficou para esse ano.

O procedimento todo durou cerca de uma hora. Saí do consultório e já passei na farmácia para comprar os antibióticos. A recuperação está excelente.

Por que eu extraí meus sisos?

Tá, mas por que você extraiu os sisos? – Leitor Poupador

Seguinte, galera. Eu sempre fui meio paranoico com a questão risco. Sempre tento diminuir os riscos em tudo. Logo, eu quis retirar meus sisos para me prevenir de uma provável pericoronarite futura.

Era certeza que os dentes iam inflamar? Claro que não. Mas como eu disse, quis diminuir os riscos de um problema futuro. Imagina se tenho uma infecção cabulosa no meio de uma viagem, por exemplo.

É rasgar dinheiro ou é investimento? Para mim é investimento, por isso que optei por fazer.

Por que não extraí os sisos pelo plano de saúde?

No meu trabalho nós temos um plano de saúde odontológico mas eu não quis operar com os dentistas de lá. Tem um dentista na minha cidade muito bom que já operou alguns membros da minha família e optei por fazer o procedimento com ele mesmo. Estava mais confiante. O cara é um excelente profissional.

Não quis ter o medo e a preocupação de arriscar com um profissional que não conhecia.

Quis me livrar de dores de cabeça = consciência tranquila. Mesmo que fosse na contramão do meu dinheirinho.

Quanto foi minha extração dos sisos?

Vamos ao que interessa, né?

Primeiramente, fiz um raio-x: R$60,00;
Com o raio-x em mãos, o dentista disse que meus dentes eram de uma categoria meio difícil de extrair, então tive que fazer uma tomografia: R$240,00;
Procedimento cirúrgico em si: R$1.480,00 (detalhe, paguei a vista e ganhei 5%);
Remédios: R$73,00.

Total: R$1.853,00 mais pobre, mas com uma dor de cabeça a menos.

O fato é que o dinheiro não é tudo. A consciência também faz parte. Tirei os danados dos sisos, estou tranquilo, não tive que retirar esse valor do meu patrimônio, estava tudo planejado e dentro do orçamento, os aportes do mês já foram feitos e não vou me preocupar com isso nunca mais na vida. Tem coisa melhor?

Conclusão

A palavra chave é RISCO. Como eu disse acima, era certeza que meus sisos iam inflamar? Não! Mas não posso viver com essa preocupação, concordam?

O lance é gerenciar os seus riscos. A vida é um gerenciamento de riscos. Se você quer arriscar e não tirar esses dentes mas guardar 2k na conta, ótimo. A escolha é pessoal! Eu escolhi ser precavido.

Pensem bem nas suas escolhas, leitores. Optem sempre pelo caminho que trará menos dor de cabeça e preocupação. Optem pelo simples, optem pelo fácil, optem por uma vida sem preocupações.

Extraia os sisos gente
“Opte por uma vida sem preocupações. Retire seus sisos.” POUPADOR, Mestre. 2017.

 

Essa é a dica do post de hoje.

Um abraço e até a próxima!

A feira: como economizar com alimentos?

Olá amigos,

 

hoje vou contar algo revolucionário que aconteceu com meu bolso: eu descobri a feira.

Feira, um refresco para seu bolso
Buzz Lightyear mostrando a feira

A pechincha

Nunca havia ido na feira da minha cidade até pouco tempo atrás. Quando fui, descobri algo inimaginável: você compra quilos e quilos de comida por apenas R$10,00. Isso mesmo.

Na feira, todos os alimentos são frescos. Além disso, é tudo muito barato. Aqui na minha cidade tem uma barraquinha que vende cada saquinho de legumes por R$1,00. Isso mesmo.

Com R$10,00 você compra coisas para duas semanas!

Batman na feira da fruta
Não dê essa bobeira na feira, por favor…

É até perigoso você comprar demais e depois os alimentos estragarem, então fique atento.

O grandioso mercadinho

É mais ou menos uns 3 quarteirões somente de barraquinhas. Além das frutas, verduras e legumes, tem barracas de queijo e derivados, temperos, remédios naturais. É muito bacana, e muito barato.

Descubra onde e quando é a feira na sua cidade para você economizar mais. Evite comprar esses itens em supermercados, na feira vale muito mais a pena. Se planeje para ir à feira a cada uma ou duas semanas e sua geladeira sempre vai estar cheia de comidas saudáveis e baratas!

Dica boa sobre a feira

Outra dica, não é a melhor opção você ir logo pela manhã. Os preços tendem a ser maiores. Caso você vá no final da feira, os feirantes estão doidos para desovar o estoque e acabam abaixando os preços.

 

Conclusão

Pessoal, esse post não ficou grande. Só quis mostrar pra vocês, novamente, o nosso mantra aqui:

É sempre possível economizar.

Tentem não comprar frutas, verduras e legumes no supermercado. Lá costuma ser um pouco mais caro. Caso a sua cidade tenha uma feira, e esta seja perto da sua casa, vale a pena perder um tempinho e ir lá comprar os alimentos frescos e mais em conta.

É isso aí, pessoal. Até a próxima!