Imposto de Renda: como perder dinheiro (mas cumprir seu papel de cidadão)


Quando chega essa época do ano os brasileiros ficam em polvorosa. Não há nada que tenha tanta comoção nacional como carnaval, futebol, big brother brasil e o temido Imposto de Renda, aka leão. Nessas horas, começam também as reclamações: “ah mas essa porcentagem é muito alta”, “ah mas precisamos de uma reforma tributária”, “ah mas esse tanto de imposto que pagamos é um absurdo”, “ah…”, “ah…” ,”ah…”.

Sim, é caro. Sim, é um absurdo e sim, nosso país não é um país sério. Em um país sério os cidadãos pagariam esse imposto com o maior prazer, simplesmente por que:

  • O “rombo” no orçamento do contribuinte com certeza seria menor
  • Os serviços públicos, a contrapartida do governo, seriam melhores.

    Imposto de Renda: o rei dos impostos.
    Imposto de Renda: o rei dos impostos.

O chororô dos mimizentos

Vou tentar esmiuçar aqui a minha opinião sobre os impostos brasileiros. Em primeiro lugar, eu não sou um chorão mimizento. O chorão mimizento é aquele que reclama de tudo, do início ao fim da Declaração do Imposto de Renda. São essas frases pré-concebidas que citei acima. Reclama que é caro, que o valor é alto e que o país não presta. Ok, cada um tem sua opinião. Reclame o quanto quiser, mas seje menino home, cumpra a lei e pague o IR, e sem atraso!

Continuando. Não sou um chorão. Eu moro em um país, sou cidadão. Contribuo, faço meu papel, aproveito dos serviços públicos por mais que sejam ruins. Logo, uma das minhas poucas obrigações é cumprir a lei e pagar minhas dívidas para com o Governo da forma mais honesta e transparente possível.

Ah, mas é muito caro!

Sinto muito. Moramos aqui e não temos opção. Temos que fazer nossa parte e conscientizar as outras pessoas a sempre buscarem seus objetivos de forma honesta, trabalhadora e transparente.

Além de tudo, o fato de sabermos que temos um impostão a ser pago no início do ano nos força a fazer um planejamento, por menor que seja. Falarei sobre isso no próximo tópico.

As dívidas futuras são boas

Um dia ouvi o guru Gustavo Cerbasi (ou ele ou o Mauro Halfeld, agora não me lembro ao certo. Foi um dos dois). Ele disse que o décimo-terceiro, ao contrário do que muita gente pensa, é péssimo para o trabalhador. E sabe por quê? Por que, sabendo que virá um “extra” no final do ano, a pessoa gasta a mais no meio do ano. Não planeja, faz compras desnecessárias e deixa tudo na conta do trêzimo, no melhor brazilian lifestyle.

Siga as leis. Pague seu imposto sem reclamar. Faça da forma correta. Divida a dívida. Use as deduções previstas (escola, saúde, etc.). Faça a coisa certa que não irá se arrepender.

 

Imposto de renda
Impostinho filhote. Uma fofura.

Chega de procrastinar. Faça hoje mesmo sua DIRPF 2017

Então, chega de ouvir sermão sobre honestidade, transparência etc. Siga esses passos aqui e faça já sua declaração. Para que deixar para amanhã se você pode fazer hoje? A procrastinação é um dos males do mundo moderno, sabia?

Já sei! Como sou brasileiro, vou ser espertinho e dar o migué no IR, risos, risos, risos

Não faça isso, cumpra seu papel de cidadão e declare seu imposto de renda no prazo. Emita o DARF e pague também no prazo. Não tente dar migué, declarar valores acima para receber mais dedução, deixar de declarar rendas auferidas. Não faça isso. Caso os auditores percebam algum deslize você cai na malha fina. Daí são horas e horas perdidas para justificar, procurar documentos, ficar nas filas… não compensa.

Seja consciente. Pare de reclamar e resolva esse problema. Afinal, todo mundo um dia terá que declarar o IR.

Dura lex, sed lex: é assim e pronto

A não ser que você entre na política, vire presidente e comande uma tremenda revolução tributária, é assim e pronto. A lei existe e deve ser cumprida.

Impostos são uma das únicas formas que o Governo tem para arrecadar dinheiro. Não entrarei no mérito de discutir sobre corrupção, sobre o atual governo etc. Mas infelizmente é assim e pronto. Caso não queira seguir as regras, ok, mas você incorrerá em ilegalidade.

Conclusão

É isso. Não quero me estender muito, apenas te convencer que, apesar de caro e trabalhoso, você deve cumprir a lei e declarar e pagar seu imposto de renda. De preferência sem atraso.

Já fiz o meu e já planejei os pagamentos.

Enquanto o jogo não muda, vamos jogando com essas regras.

Abs

CompartilharTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

6 Comentários

  • Tiago Bacciotti Moreira (#)
    20 de março de 2017

    Excelente post, MP. É a lei e enquanto for a lei deve ser cumprida. Obrigado pelo linkback.

    • Editor Poupador (#)
      20 de março de 2017

      Isso aí, infelizmente temos que cumprí-la!

      Abs

  • janete (#)
    20 de março de 2017

    muito bom o seu artigo

  • Enriquecimento Progressivo (#)
    20 de março de 2017

    Isso mesmo. Temos que deixar de lado esse péssimo estereótipo brasileiro de ser o “esperto” e de dar o “jeitinho”.

    Ah, quem falou sobre o males do décimo terceiro foi Gustavo Cerbasi mesmo. Vi em algum vídeo.

    Abraços.

    • Editor Poupador (#)
      20 de março de 2017

      Sim, acredito que quando fazemos as coisas certas, atraímos coisas certas para nossa vida!

      Valeu pela lembrança rs

      Abs!